About Me

História de Araripina: Primeira visita do Governador José Ramos à sua terra natal


Em Araripina: primeiro pronunciamento de José Ramos como Governador do Estado, ladeado por Francisco Cícero da Rosa Muniz (seu avô) e por Manoel Ramos de Barros (seu pai). Vê-se ainda: Vereador Miguel Braz, radialista Josafá Reis e o comerciante Francisco Torres (23.05.1982)
 

J

á que essa semana que comemora a semana do município que culmina com o dia do seu aniversário no dia 11 de setembro, alusivo aos 94 anos de emancipação política, e o prefeito de Araripina, Raimundo Pimentel, fez questão de homenagear o patriarca, o baluarte, o avô do ex-governador Jose Muniz Ramos, com um monumento em bronze, que vai ficar exposto em frente ao Palácio Municipal que tem o seu nome como também reconhecimento merecido pela conquista de estarmos amanhã (11) celebrando mais um ano de municipalidade, também lembramos aqui de enaltecer o seu neto e o escritor Geraldo Falcão, que deixou uma obra escrita lembrando-se dos feitos de quem muito fez por nossa terra. 

Visita do Governador à sua terra natal no dia 23 de maio de 1982 

Esta manhã marca a chegada de José Ramos à sua terra natal como Governador do Estado de Pernambuco. Uma emoção diferente, gigante, imortalizante.

A recepção teria de corresponder à grandeza do momento. Primeiro, a descida do avião e o abraço de seus pais, amigos, destacando a presença dos três poderes: Dr. Pedro Alves Batista (Executivo), Dr. Valdemir Batista (Legislativo) e Dr. Josias Horário (Judiciário).

Na Avenida Antônio de Barros Muniz, o Governador passou a revista as tropas da Polícia Militar do Estado; ouviu a execução do Hino Nacional tocado pela Banda Musical do Batalhão de Salgueiro e as passos lentos e seguros caminhou para o palanque da Padre Luiz Gonzaga Kerhle, onde hasteou o Pavilhão Nacional, ouviu vários oradores e fez o seu primeiro pronunciamento público de caráter estritamente regional.

Fez promessas não mirabolantes, mas exigentes de tempo bem mais elástico do que o tempo ao seu alcance. Reconheceu seu compromisso telúrico, um compromisso que, nestas circunstâncias, o homem tem que fazer consigo mesmo: “Terei de fazer em dez meses o que os outros não fizeram em dez anos”.

À frente, o longo desfile organizado, com exemplar disciplina e garbosa apresentação, pelos colégios locais, havendo um ajustamento de colorido, beleza, jovialidade e significação à importância do momento.

Concluído o discurso, o Governador permaneceu demoradamente, na praça pública, recebendo abraços de quantos para dirigiram.

De tanto fazer, apesar de todas as adversidades, vamos ser coerentes:

O Governador foi além das promessas! 









Monumento feito em bronze em homenagem ao patriarca da emancipação política de Araripina, Francisco da Rosa Muniz (Chico Cícero), que também foi prefeito de Araripina. O monumento fica exposto no Paço Municipal que também tem o seu nome.


Postar um comentário

0 Comentários