About Me

Araripina (PE) ganha destaque nacional com curso de Técnico de Sistema de Energia Renovável

O curso foi desenvolvido com o apoio da Auren Energia, Instituto Votorantim Itaú Educação e Trabalho e o Governo do Estado de Pernambuco e já atende 180 alunos


O curso técnico Sistema de Energia Renovável ministrado na Escola Técnica Estadual Pedro Muniz Falcão, em Araripina (PE), tornou-se referência nacional para o desenvolvimento de novos cursos técnicos de energia renovável no Brasil. O destaque se deve a grade curricular do curso, desenvolvido com o apoio da Auren Energia, Instituto Votorantim, Itaú Educação e Trabalho e o Governo do Estado de Pernambuco, que juntos projetaram modelos de atividades de interação entre o mundo do trabalho e a escola.

Com o reconhecimento nacional, um dos maiores ganhos é a oportunidade desse modelo ser replicado em outras redes de ensino no país (públicas e privadas), adaptando os módulos conforme as características de cada local, levando qualidade e compartilhando conhecimento para todo o Brasil.


Hoje, o estado de Pernambuco possui 50 Escolas Técnicas Estaduais (ETEs), sendo o município de Araripina pioneiro na região do semiárido ao implantar o curso Profissionalizante de Sistemas de Energia Renovável em 2019. A iniciativa é resultado de um levantamento elaborado pela Auren Energia que identificou as potencialidades e demandas do mercado para o segmento de energia na macrorregião. O objetivo da companhia é contribuir para evidenciar uma das vocações da região Nordeste: a geração de energia renovável.

Totalmente alinhado às recomendações da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) para fomentar a Educação Profissional e Tecnológica (EPT) no Brasil, o curso se destaca por ser moderno e atento às oportunidades sustentáveis atuais, o que chamou a atenção do agrônomo Miquéias Almeida, que enxergou no tema Energia Renovável a possibilidade de atuar com sustentabilidade. “Quando surgiu o curso não pensei duas vezes. Não olhei apenas para o mercado que está em alta, mas para o setor sustentável, área na qual sempre me dediquei”, relata.

Segundo o estudante, o aprendizado tem sido produtivo, com professores que atuam no setor, mas é a experiência prática que tem aberto a sua visão de como o segmento funciona. “É uma forma de ensino bastante dinâmica, o que nos aproxima com o que iremos vivenciar após a conclusão do curso”, conclui Miqueias.

Além da construção de um currículo de referência, por meio da parceria com a Auren Energia e das outras empresas do setor que apoiaram o desenvolvimento do curso, a escola técnica também ganhou espaços modernos e preparados para a prática profissional. Foram instalados por meio das doações de empresas parceiras da ETE, os Laboratórios de Eletrônica e o de Mecânica, que foram equipados com protótipos de turbina eólica e células fotovoltaicas para geração de energia solar, oferecendo mais qualidade para o desenvolvimento dos alunos do curso.

Atualmente, quatro turmas de 45 alunos estão matriculadas, sendo duas de primeiro ano e duas do segundo ano do ensino médio integrado no curso técnico. Com isso cria-se um impacto positivo no ambiente socioeconômico do sertão. A estudante Camila Rodrigues irá se formar no final desse semestre. Para ela é uma grande vantagem a escola fornecer o ensino teórico e já conseguir colocar o aluno no mercado de trabalho. “Indico e parabenizo essa escola que organiza eventos com instituições parceiras que ajudam bastante na nossa formação. Esses dias tivemos uma visita técnica na Auren Energia, no complexo eólico Ventos do Piauí I, localizado em Curral Novo, no Piauí, e ficamos ainda mais encantados com o setor”, comenta Camila.

O currículo foi elaborado visando desenvolver competências gerais exigidas no mercado de trabalho, como capacidade de resolver problemas, iniciativa, criatividade, raciocínio lógico e flexibilidade. Outra preocupação foi criar um currículo abrangente, que abordasse além de energia eólica e solar, já bastante consolidada na região, outras fontes, como hidroelétrica e biomassa, por exemplo, ampliando o campo de atuação e empregabilidade desses profissionais. Entre as disciplinas oferecidas pela profissionalização, estão: Eletricidade Básica, Fundamentos de Energia Solar e Eólica, Eletrônica Básica, Energia Solar Térmica, Energia Hidráulica e Biomassa, entre outros.

Esses cursos oferecem uma certificação profissional de qualidade aos jovens da região, aumentando as chances de inserção no mundo do trabalho de forma digna. Além disso, o Ensino Técnico possibilita a inclusão em serviços mais especializados, como a área de tecnologia.

Hoje, no país, apenas 21% dos brasileiros possuem Ensino Superior Completo e 9% dos formandos do Ensino Médio recebem formação profissional. Para o gerente de Operação e Manutenção do complexo eólico da Auren Energia, Henrique de Proença Barbosa, os estudantes do ETE Pedro Muniz Falcão têm quebrado barreiras e construindo novas possibilidades de futuro. “É muito bonito ver o desenvolvimento e alcance do curso de Energia Renovável. Hoje, os jovens da região não precisam buscar emprego fora, pois Araripina agora conta com profissionais qualificados para atender o setor energético que só cresce. Significa muito para o município e para o Nordeste”, diz.

Postar um comentário

0 Comentários