About Me

Araripina reajusta piso dos professores em 34%, acima do piso nacional. Opinião do Blog


A

 Prefeitura de Araripina irá conceder aumento de 34% no piso salarial dos professores a partir de fevereiro. O reajuste é maior do que o anunciado pelo Governo Federal e o Projeto de Lei será enviado para a Câmara de Vereadores para aprovação e posterior sanção do prefeito. 

O anúncio foi feito nas redes sociais pelo prefeito de Araripina, Raimundo Pimentel, que destacou a organização financeira do município para que o reajuste seja concedido acima do piso nacional, beneficiando os professores da rede municipal. 

“Em 2021 nossos professores receberam o pagamento dos quinquênios e 1/3 de férias e agora, em 2022, iniciam o ano com um anúncio do reajuste do piso nacional em 34%, acima do valor proposto pelo Governo Federal. Isto só está sendo possível na nossa cidade pela organização financeira da prefeitura e o nosso compromisso em valorizar a educação municipal”, destacou. 

VOLTA ÀS AULAS 

Com o retorno presencial das aulas da rede municipal de ensino anunciado para próxima segunda-feira, 21, a prefeitura tem promovido uma série de investimentos na reforma e construção de escolas. 

Atualmente estão sendo reformadas as escolas municipais da Luzanira Ramos, Antônio Braz Sobrinho (Santa Rosa), Sítio Tamanduá (Morais), Domingos Cordeiro (Sítio Catolé), Joaquim Nonato (Serra da Boa Vista), Santino (Serra do Jardim) e Marins José (Cavaco), José Neri de Oliveira (ABV), Dionísio Bom (Morais), além da reforma da quadra da Escola Antonieta Salatiel (quadra da AEDA). Estão em construção as escolas nucleadas Vanda Jacó (Sipaúba) e Sítio Batinga. 

>>Opinião do Blog: Ouvi discursos da categoria de professores reclamando que há cinco anos não tinham aumento, que o salário não dava para comprar o que compravam no tempo lustro. E que alguns estavam com dificuldades financeiras nesse sentido, para não usar outro termo - como "estamos passando fome", o que com certeza poderia acontecer com outras categorias menos favorecidas. Agora imagina você da categoria que foi beneficiada e é sempre a mais prestigiada e com todo merecimento, óbvio, nós servidores da saúde, que passamos por 8 anos do governo Eduardo Campos e 8 anos do governo Paulo Câmara sem um aumento sequer? 

E olhe que desde a pandemia, ainda não paramos de trabalhar um só dia e, nenhuma bandeira foi tremulada como a que sempre é erguida em favor da categoria em pauta. Imagine o enfermeiro, o técnico de enfermagem, o maqueiro, o auxiliar, enfim, todo uma categoria que passou e passa por um tempestade que parece não ter fim, alguns não sobreviveram, e pouco se viu tanto movimento quanto o que favorecem apenas uma categoria, come se todos não fossem heróis: porque se uns ensinam, outros salvam vidas. 

Fomos chamados dos heróis de verdade. 

Agora vem essa gente dizer que está passando fome. Pelo amor de Deus!!! Quanto mais essa categoria surfar em uma onda de abundância (alguns deles eu tenho até pena de dizer ser professor) mais reclama até que algo de estranho se perceba estar acontecendo. É só observar direito onde se aprende lê, onde se lê menos e onde não se ensina nada.

E tenho dito.



Postar um comentário

0 Comentários